quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Flagrante de rua -2


Não maltratar os bichos já é uma forma de amá-los, mas poucas vezes vi cena tão tocante. Mais do que tocante: bem tocada. Em absoluto silêncio. Como quem toca o instrumento Coração -de onde vem a palavra cordial (cor, cordis). Por acaso fui saindo e ele, o carroceiro, estava lá, junto à calçada, ajeitando a flor vermelha na cabeça da égua que puxava a carroça do seu ganha-pão. A cena valeu por todo um tratado de amor pelos bichos. Ou só de amor... Assim mesmo: sem palavras.

Um comentário:

Escreva aqui na parede seu comentário. Venho ler depois.Obrigada.

Divulgue seu blog!
Informe o código: 956
Faça pontos, ganhe brindes