sexta-feira, 2 de outubro de 2009

o maior brilho
é quando o olho
vê o filho

um filho

é um fio
confiado
à vida
tecelã








8 comentários:

  1. Nivaldete, quanta intensidade-verdade-amor-receio-torcida em tão poucas palavras! Quanta entrega dolorida!

    Abraço reverente.

    ResponderExcluir
  2. que coisa mais sábia de se dizer!

    lindo demais!

    perfeita poesia.

    beijos...

    ResponderExcluir
  3. Pois... Foi muito sentido mesmo...Beijo vocês, Eduardo e Mulher na Janela.

    ResponderExcluir
  4. Seu universo poético é muito grande: "fio con(fia)do"

    ResponderExcluir
  5. Querida, o poeta persa Rûmi tem um verso que diz mais ou menos assim: "O que você amar você é". ou seja, como você, resume o que não é finito. Um beijo, Sheylinha.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada, Francis,Henrique, pela passagem aqui... Sheyla, você sempre colocando estre(shey)linhas no céu da gente... Beijos pra vocês.

    ResponderExcluir
  7. Ser filho é a maior ventura do nascer no seio do amor.

    Abraço.

    ResponderExcluir

Escreva aqui na parede seu comentário. Venho ler depois.Obrigada.

Divulgue seu blog!
Informe o código: 956
Faça pontos, ganhe brindes