segunda-feira, 12 de outubro de 2009

um som do universo na infância

.
.

não foi no alto de uma montanha, não foi numa concha do mar, não foi numa cachoeira nem mesmo num trovão que ouvi, pela primeira vez, o som do universo.

foi do casco de um cavalo deixando a areia e pisando num lajedo.
eu vinha na garupa, tinha uns sete anos. Meu avô, na sela, vez por outra dizia "durma não, pequena".
...

hoje, quando tenho insônia, às vezes escuto na memória o casco do cavalo deixando a areia e pisando no lajedo...

7 comentários:

  1. porque será que certos momentos ficam para sempre?
    o meu avô também teve cavalos antes de eu nascer, quando o conheci tinha uma motorizada, mas lembro-me de ouvir histórias de quando ele andava a cavalo...
    um grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Essas lembranças são mágicas, suaves, encantadoras. Acho que a mente é seletiva. Difícil é quando ela quer reter memórias desagradáveis. Então convém fazer meditação...

    (depois retomo o devaneio sobre o ter/não ter...)
    Abraço pra você também!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei pensando, pensando e lembrei que pela primeira vez ouvi a voz do universo aos quatro anos, quando caí da mureta que separava minha casa da rua e vi um cachorro ENOORME, latindo para mim. Foi difícil vencer o medo do barulho do universo... Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Minha "diva", de certa maneira, todos os dias precisamos de um certo "despertar" como esse do seu avô né? Texto lindo e daqui fiquei a observar qual o som do meu universo! beijos, S.

    ResponderExcluir
  5. Maria Teresa, não deixa de ser engraçada a sua lembrança... Me fez rir, apesar de imaginar o seu ENOOORME medo... E é interessante como uma memória provoca outra, em outra pessoa... Um beijo.

    Mme. S., você é cheia de lindezas. Aposto como vai se lembrar de algo muito lindo ligado à primeira escuta do som do universo... Um beijo

    ResponderExcluir
  6. Ouvia a voz do universo, quando atirava pedra em buraco profundo ou em águas paradas de açude. Abraç

    ResponderExcluir
  7. Conheço também esse som... Blonnnng!... Bonito... Em água parada se pode ver a multiplicação dos círculos... Mágico! Um abraço.

    ResponderExcluir

Escreva aqui na parede seu comentário. Venho ler depois.Obrigada.

Divulgue seu blog!
Informe o código: 956
Faça pontos, ganhe brindes