segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

silêncio, luz e cachorro

... silêncio. mestres disso, há-os excelentes, espalhados pelo mundo. nem é preciso viajar para o tibete para encontrá-los. há poucos dias observei alguns. estavam reunidos, imóveis. o sol do entardecer batia sobre eles, que permaneciam indiferentes até mesmo aos meninos que circulavam entre um e outro, como se procurassem qualquer coisa que não perderam -mas achariam, porque sempre acham.

quando escureceu, a luz de um holofote caiu sobre aquelas criaturas milenares, que talvez preferissem a escuridão natural da noite. mas, enfim, os homens inventaram a segunda luz e, dela, nem os rochedos escapam. ficam -não mais bonitos, mas bonitos de outra maneira, talvez menos silenciosos, porque a luz dos homens os obriga a falar qualquer coisa. talvez 'silêncio'..., e ficam mesmo bonitos de outro modo. e continuam serenos enquanto a noite avança e os bêbados urinam apoiados em algum deles...

"E quando é madrugada até um cachorro na praça da República fica mais belo. Luz elétrica joga calma em tudo".

Parece que é, João Antônio (ele escreveu assim no conto Cidade, in Malagueta, Perus e Bacanaço).

7 comentários:

  1. Encontrei uma mulher misturada às rochas: sereia e deusa, no silêncio deste planeta.

    ResponderExcluir
  2. querida, eu particularmente acho uma crueldade com esses seres milenares essa segunda luz... mas que fica bonito, isso fica. sorry, deve ser minha parte sádica...
    um beijo e a foto tá linda!

    ResponderExcluir
  3. Professora, te enviei um e-mail com as últimas redações faltando. O e-mail chegou? Estou preocupado em saber se você já recebeu ou não.

    E quando virão textos novos seus aqui no blog? Estou ansioso por eles.

    ResponderExcluir
  4. Lembrei aquela frase linda do Bartolomeu Bueno de Queirós: "A palavra só se desperta diante do ruído do silêncio."
    A foto da contemplação do silêncio ficou soberba!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Maria Teresa..., que bonita complementação! Obrigada, amiga. Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Mateus, não recebi seu material... Mas você deve ter em arquivo, não? Manda pra este e-mail:nivaldete@yahoo.com.br
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Escreva aqui na parede seu comentário. Venho ler depois.Obrigada.

Divulgue seu blog!
Informe o código: 956
Faça pontos, ganhe brindes