domingo, 31 de janeiro de 2010

viajando ainda... já volto...

4 comentários:

  1. Que a terra de Gardel continue inspirando-a para que você possa, como sempre, cantar a vida com todo o enlevo com que estamos acostumados a ouvir. Bjos

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Maria Teresa, pelas boas palavras. Acabo de chegar. O PC com problemas. Estou usando um notebook de 10 polegadas, pequenininhoooo... Mas vamos continuando... Vou tentar... Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Nivaldete, nos encontramos em Buenos Aires, fumamos um cigarro na entrada do Café Tortoni, a indicação do site dita na porta do taxi e no momento seguinte já seguíamos nossos diferentes caminhos. A vida é assim, uns encontros desencontrados, nomes que flutuam na memória entre o lembrar e o esquecer de um sonho. Sua energia é contagiante, você é uma pessoa bela por que se mostra sem medos, porque tem a compreensão dos limites dos humanos... Linda a sua história da velha portuguesa que vc acabou fazendo andar sem bengala.
    Grande beijo de Ana Carmen e Edith

    ResponderExcluir
  4. Maravilhosa surpresa, Ana Carmen, encontrar sua mensagem aqui! É,quando a gente menos espera, a vida patrocina um encontro-diamante, em meio a todos os encontros comuns e aos que tentamos, em vão, tornar especiais. Milagres há,entretanto. O Tortoni pertence ao Livro dos Mistérios. A conversa fluiu como se apenas déssemos continuidade a uma conversa anterior. Excelente vibração... Você é dessas (raras) pessoas plenas de serena e radical presença. ---- E o cigarrinho Virgínia, que d. Edith me ofereceu... Mesmo sendo o que é, ficou como centelha do bom encontro. Tudo "sumaimana"... Ficarei feliz se, vez por outra pelo menos, continuarmos a conversa (nivaldete@yahoo.com.br). Beijos e um imenso abraço para vocês.

    ResponderExcluir

Escreva aqui na parede seu comentário. Venho ler depois.Obrigada.

Divulgue seu blog!
Informe o código: 956
Faça pontos, ganhe brindes