domingo, 21 de fevereiro de 2010

"...agora posso olhar o céu..."


De uma senhora do Rio de Janeiro, numa consulta a um físico do Observatório Nacional:
"... estou aposentada, agora posso olhar o céu..."

Muitos que se aposentam olham mais pro chão.
E às vezes tropeçam... em si mesmos...

------
Imagem:http://www.i motion.com.br/imagens/details.php?image_id=5029

14 comentários:

  1. ... eu desejaria tropeçar nas estrelas...

    ResponderExcluir
  2. Ah, também eu! Consolar-me-ei com uma luneta, daqui a pouco... Abraço estelar.

    ResponderExcluir
  3. Antes do céu do futuro, vou aproveitando o céu noturno. Gostei muito. Abç

    ResponderExcluir
  4. Eu tb adoraria tropeçar nas estrelinhas que eu tanto...
    Mas tenhu que ficar de olhos bem abertos purque num posso durmir em serviçu...
    Vô butá uns palitinhos de dentes no olhos pra num fechá...
    bjinhos carinhosos

    ResponderExcluir
  5. Beijo, Borges. Aproveite o ceu descampado de NP.


    Anônimo,
    você é muito engraçado! Conseguiu descontrair-me depois de muitas horas em uma atividade puramente cerebral. Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Somos escravos e nem sabemos... olhar o céu seja talvez o primeiro passo pra essa [não-almejada e tão-ignorada] liberdade...

    ResponderExcluir
  7. Passando e deixando meu sinal na parede, Nivaldete.
    Amei a fábula, se posso chamar assim sua postagem.
    A partir de agora só olharei para cima, mesmo a aposentadoria estando um pouco longe.
    Felicidades.

    ResponderExcluir
  8. É um pouco assim, Francisco. Vem à memória a declaração de um famosos compositor/cantor brasileiro que,por um tempo, andou exagerando na birita. Um dia ele passou sóbrio pela praia. E se encantou! Havia esquecido a brisa, as ondas, a vastidão oceânica. Parece que não bebeu mais...

    Paulo querido, li mesmo a mensagem dessa senhora, que pedia a um físico do ON esclarecimentos sobre as estrelas, coisas assim. Achei magnífico o modo como ela começou a mensagem, e que coloquei aí, no post. Fábula?... Sim, que a vida é fabulosa!
    Um beijo afetuoso.

    ResponderExcluir
  9. A terra é minha estrada...
    As estrelas minha guia...
    Presentes nas mentalidades nômades do mundo perdido. Abracei o seu post, vou olhar mais para as estrelas...
    Abraços brilhados.
    Flávio José

    ResponderExcluir
  10. Ótimo, Flávio José... Olhar o ceu traz uma sensação boa de infinitude, que consola das finitudes cá da terra, das rotinas, dos cansaços...
    Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  11. Nivaldete:
    Sairei agora mesmo na varanda... Elas devem estar acesas, esperando por mim...
    Beijos carinhosos.

    ResponderExcluir
  12. Que bom, Maria Teresa! No 'meu' ceu há, neste momento, uma generosa nuvem muito branca, deslizando preguiçosa. Me passou calma... Tanta coisa esse magnífico universo nos oferece, e nem sempre prestamos atenção... Fiquei tão tocada pelo entusiasmo das pessoas que consultam os astrônomos do Observatório Nacional, que vou adquirir um binóculo poderoso. Aprendi lá que é melhor começar assim; depois, vem a luneta...
    Beijos pra você também.

    ResponderExcluir
  13. Em vez de comentar deixo este link:
    http://www.youtube.com/watch?v=HFO6DEWO6nc&feature=related

    ResponderExcluir
  14. É linda a canção do Vitas... Obrigada, Almariada.
    (quem quiser acessar, basta digitar no youtube HF06DEW06nc)

    ResponderExcluir

Escreva aqui na parede seu comentário. Venho ler depois.Obrigada.

Divulgue seu blog!
Informe o código: 956
Faça pontos, ganhe brindes